We use cookies to customize content and advertising, to provide social media features, and to analyze traffic to our site. We also share information about your use of our site with our trusted social media, advertising and analytics partners. Read more.
  •    
  •    
  •    

    Da Weasel

    Become fan 2 Rate 0 Like & Share
    Genre:-
    Rank:
    Rate:
    /5 from 0 users
    Albums:5
    Songs:47

    Most Popular Songs (more)

    1Jay lyrics
    2Re-Definições lyrics
    3Ainda Te Lembras? (Tu Sabes Que Sim) lyrics
    4
    5.0/5
    Nunca me deixes lyrics
    5Sigue Sigue lyrics
    6Mata-Me De Novo lyrics
    7
    5.0/5
    Tas Na Boa lyrics
    8Pregos lyrics
    9
    5.0/5
    Casa (Vem Fazer De Conta) lyrics
    10O Que Quiseres (Ta Tudo Bem) lyrics

    Most Popular Albums (more)

    13º Capítulo [1997]
    2Podes fugir mas não te podes esconder [2001]
    3Re-Definições [2004]
    4Amor, Escárnio E Maldizer [2007]
    5Iniciação a uma vida banal - O manual [1999]

    Biography

    O ano é 1993 e é em Almada que nasce uma das que se viriam a tornar uma das melhores e mais afamadas bandas lusas. Com um inovador projecto totalmente em inglês, a já extinta editora Margem Esquerda decide apostar naquele que é o primeiro registo discográfico dos Da Weasel, o EP More Than 30 Motherf***s, ficando datado de 1994. Com esta primeira aventura pelo mundo do entretenimento, celebriza-se God Bless Johnny, ainda hoje um hino em concerto entoado tanto por miúdos como por graúdos. Naquela altura, os Da Weasel eram Jayjay, Pacman, Yen Sung (hoje DJ na discoteca Lux) e Armando Teixeira (hoje membro de projectos como Balla, Bullet e Belle Chase Hotel).
    Chega 1995 e, após a edição do EP de estreia, é tempo de mais um registo discográfico, desta vez pela Dínamo. "Dou-lhe Com A Alma" distingue-se de More Than 30 Motherf***s pelo facto de este primeiro se apresentar integramente na língua de Camões. Este é também a primeira gravação de hip-hop de uma banda portuguesa. Aquando da gravação deste álbum juntam-se à formação Pedro Quaresma e Guilherme Silva (saído dos Braindead, grupo ao qual Jayjay havia anteriormente pertencido).
    1997 traz-nos 3º Capítulo, o qual afirma Pacman como um dos melhores e mais engenhosos letristas do panorama musical português. Considerado o disco mais pessimista e "negro" da carreira da banda, este registo tem também direito a uma reedição, sendo adicionado ao alinhamento inicial um CD bónus com remixes de quatro temas (isto no ano de 1999). Novo disco, novas músicas para guardar na memória e trautear quer em concertos quer no quotidiano. Ainda antes da gravação deste álbum, Yen Sung abandona a banda, dando lugar a Virgul; é já com esta formação que os Da Weasel partem para a estrada.
    Dois anos depois é editado "Iniciação a uma vida banal - o Manual" tendo sido fortemente aclamado pela crítica. Com outro álbum surgem mais temas que chegam aos nossos dias com tanto ou mais impacto que em 1999 e inicia-se uma nova digressão, a qual tem um dos seus pontos altos no Pavilhão Atlântico, onde abrem o concerto dos infames Red Hot Chili Peppers. O tema "Outro Nível" tem repercussões tão estrondosas que se torna merecedor de videoclip, consagrando-se este como uma das melhores produções videográficas de sempre realizadas em Portugal.
    Milénio novo, disco novo: 2001 para as doninhas começa com a preparação daquele que seria o seu quarto álbum de originais. "Podes Fugir Mas Não Te Podes Esconder" fica pronto em Outubro e é editado em Dezembro desse ano. Álbum novo, novos êxitos: desta vez é "Tás Na Boa" que recebe o vídeo denotado como a maior produção de sempre com uma banda lusitana. Destaque-se a participação dos franco-cubanos Orishas no tema "Sigue, Sigue!". Aquando da tournée de promoção deste álbum, DJ Glue junta-se à "família".
    Depois de três anos na toca, em 2004 as "doninhas" trazem-nos "Re-Definições" e muitos prémios. O contagiante "Re-Tratamento", o ritmado "Força (Uma Página de História)" e o intimista "Casa (Vem Fazer de Conta)" (com a participação de Manuel Cruz dos Pluto) permaneceram copiosamente durante numerosas semanas nos tops dos "airplays" das rádios portuguesas. 2005 foi o ano da consagração: é "conquistado" o prémio "Best Portuguese Act", da MTV, 2 Globos de Ouro (Melhor Grupo e Melhor Canção do Ano) entre muitos outros galardões e refrões trauteados pelo público de Norte a Sul do país. Refiram-se ainda os memoráveis concertos nos emblemáticos Coliseus de Lisboa e Porto, no Olympiá (França) e em Macau, onde se apresentaram como cabeça de cartaz no VIII Espectáculo da Lusofonia. Re-Definições está actualmente editado em múltiplos países como Brasil, França, Alemanha, Grécia, entre outros. O fim do manual? Não, apenas o início de um novo capítulo com muitas páginas de histórias para escrever. A digressão deste sexto registo de originais sagrou-se como uma das mais extensas tournées de que há memória. 3 de Junho, o ano é 2006 e o recinto do Parque da Bela Vista encontra-se repleto de fãs tanto de Da Weasel como de Red Hot Chili Peppers; parece que o destino teima em juntar duas bandas de qualidade extrema e de profissionalismo exímio... "Siga para bingo!", durante cerca de hora e meia, milhares de pessoas assistem embevecidamente a um dos melhores espectáculos de sempre das doninhas. Não tardaria a chegar o mês de Setembro e é para fazer as honras daquelas novas quatro semanas que abriam o Outono, que no dia 3 de Setembro, os Jardins da Torre de Belém ganharam mais uma página de história, perdão, mais uma pilha de livros de histórias para contar. O Maestro Rui Massena ergue, ora com ferocidade, ora com uma suavidade inigualável, a sua batuta que conduz astuta e perspicazmente os músicos da Orquestra Sinfónica da Madeira. Diferente? Muito diferente. Bom? Muito bom. Melhor seria impossível. Todos os que, naquele concerto de entrada livre marcaram presença, ainda que apenas por curiosidade e não por afinidade com a banda, testemunharam uma das sete maravilhas daquela que é para nós a primeiríssima arte.
    Deixemos o passado e falemos do presente. Após o estrondoso êxito que foi o álbum "Re-Definições", chega 2007 e com ele "Amor, Escárnio e Maldizer". Um disco notoriamente mais maduro mas, não obstante, sonoramente divertido como todos os outros sete álbuns da doninha. Ecléticos como são, deixam transparecer neste disco toda a panóplia musical que os influenciou e influencia. Do reggae ao metal, sempre com um toque galhofeiro (explicitamente demarcado pela participação dos Gato Fedorento no tema "Niggaz" e "Ó Nigga, Tu És Nigga, Nigga?") e sem nunca esquecer o som que na alma lhes vive, o hip-hop, as doninhas transpuseram para essta obra mais "amor" que "escárnio e maldizer". Destaque para o tema arranjado por Bernardo Sassetti ("A Palavra - Tema Para Sassetti"), para a participação do americo-jamaicano Atiba ("International Luv") e para os três temas orquestrados pela Czech National Symphonic Orchestra ("8 Naipes", "Mundos Mudos" e "Negócios Estrangeiros"). Apesar de vivermos na era MP3 e download ilegal (chamemos-lhe antes apenas "partilha de ficheiros") "Amor, Escárnio e Maldizer" é indubitavelmente um disco de compra obrigatória. Obrigatória é também a presença num dos seus concertos que com certeza continuarão a não desiludir nem os mais exigentes ouvintes.

    by Inês Fernandes


    Pictures (3)

    Da WeaselDa WeaselDa Weasel

    Fans (2)

    nuxxajoaninhaleitonn

    Similar Artists

    no artists


    More artists

    • popular on LSI
    • new on LSI

    Contributors

    leaderboard activity

    Comments

    Facebook (0) LetsSingIt (25)