We use cookies to customize content and advertising, to provide social media features, and to analyze traffic to our site. We also share information about your use of our site with our trusted social media, advertising and analytics partners. Read more.
  •    
  •    
  •    

    Jarbas Mariz

    Become fan 0 Rate 0 Like & Share
    Genre:-
    Rank:
    Rate:
    /5 from 0 users
    Albums:2
    Songs:0

    Most Popular Songs (more)

    no songs, submit a song here »

    Most Popular Albums (more)

    1Do Cariri Pro Japao [2006]
    2Forro Do Gogo Ao Mocoto [2005]

    Biography

    JARBAS MARIZ

    O cantor e compositor Jarbas Mariz iniciou sua carreira na Paraíba e vem desenvolvendo sua arte desde 1968, primeiro tocando nos conjuntos de baile "Pedras Rolantes" e "Os Selenitas" e depois defendendo músicas de outros compositores em festivais até assumir seu próprio trabalho.

    Em 1973 integrou como músico a Banda "Filhos de Jacó" que acompanhou Zé Ramalho em seu show "Atlântida" e o CD "Zé Ramalho da Paraíba"/2008 resgata os shows gravados ao vivo de 1973 a 1976, ainda na Paraíba, trazendo a participação de Jarbas em várias músicas.
    Jarbas Mariz iniciou seu trabalho em estúdios, em 1974, participando da gravação do LP "Paêbiru", de Zé Ramalho e Lula Côrtes.

    Jarbas gravou seu primeiro disco solo, o Compacto Duplo "Transas do Futuro", em 1977, pela Grav. Erla/Rauland. (relançado, em vinil, pela Vale Verde Records/2012). Em 1990 gravou com Lula Côrtes, o Álbum Instrumental "Bom Shankar Bolenath" (Acordemo-nos Deuses e Deusas a nossa própria Divindade), produzido pela Grav. Continental; hoje relançado em CD. Em 1995, Jarbas lançou seu CD "Vamos lá pra Casa", pela Grav. Camerati; em 2000 gravou o CD "Forró do Gogó ao Mocotó", em homenagem a Jackson do Pandeiro, pela Grav. Atração Fonográfica e em 2006 lançou o CD "Do Cariri pro Japão", pela Grav. Pôr do Som/Atração.

    Em 1980, Jarbas participou do LP "Rosas de Sangue" de Lula Côrtes pela Grav. Rozenblit e, além da gravação instrumental, fez todos os arranjos de base de viola de 12 cordas do segundo LP de Cátia de França "Estilhaços", pela Grav. CBS. Em 1982 participou da gravação do álbum coletivo "Música da Paraíba Hoje - Vol. 1" com a música de sua autoria "Um certo pessoal".

    Jarbas atuou, com Cátia de França, em importantes Projetos como o "Pixinguinha"/80, primeiro, com Jackson do Pandeiro e Anastácia e, depois, com o Grupo Quinteto Violado e Paulo Diniz. Daí iniciou sua afinidade com Jackson do Pandeiro. Jarbas cedeu de seu acervo pessoal uma fita inédita gravada ao vivo de um dos shows que realizou com Jackson e este material foi lançado no CD "Jackson do Pandeiro – ao vivo", pelo Selo Discobertas/2011.

    Jarbas tem importante trabalho como compositor e suas músicas já foram gravadas por artistas como Eliane, Marinês, Gilberto Gil, Marco Mendes, Jereba (Grupo da Alemanha), Lula Côrtes, Fúba, M4J, Sabah Moraes, Paulo Vinícius, Eliane Camargo, Chico César, Ilana Ventura, Renato Lellis entre outros. Ao longo de sua carreira, Jarbas já dividiu o palco com grandes nomes, tais como Zé Ramalho, João do Vale, Lula Côrtes, Marinês, Elba Ramalho, Alceu Valença, Pedro Osmar, Lenine, Vânia Bastos, Vange Milliet, Xangai, Lourival Tavares, Demônios da Garoa, Mestre Ambrósio, Orquestra Jovem Tom Jobim e Dominguinhos, Chico César, Osvaldinho do Acordeon, entre outros.

    Em 1995, uniu-se ao trombonista Bocato e formou a Orquestra "Forrock and Roll" tocando ritmos como xote, maracatu, côco, etc., em várias casas noturnas paulistanas.
    Em 1999 contou com a participação de Elba Ramalho em seu show no Projeto "Aldeia Brasilis" no SESC Santo Amaro/SP, e de Tom Zé no show do "Projeto Afinidades" no SESC Santana/SP em 2008.
    Com o Grupo M4J esteve no "Free Jazz"/2000, interpretando suas próprias músicas, e participou com Tom Zé das apresentações no "Rock in Rio" 2001 e 2011.

    Jarbas, paralelamente ao seu trabalho solo, desde 1990, é integrante da banda do compositor Tom Zé, realizando shows nos Estados Unidos, Canadá e vários países da Europa como Inglaterra, França, Suíça, Itália, Holanda, Áustria, Alemanha, Portugal, Bélgica e Espanha onde tem tido participação cantando e tocando nos espetáculos.
    Entre tantos, ressaltam os shows no "MOMA" e no "Central Parque" em Nova Iorque, o "Festival de Jazz de Montreal", o show no "Barbican Center" em Londres, com a participação da Banda Tortoise, de Chicago e no Lincoln Center Festival/2011.

    Em 2005 Jarbas participou, com Tom Zé, de uma tournée pela Europa, onde tocaram no 39º "Festival de Jazz de Montreux", na Suíça; no "Festival Eurockness", na França; e no "Fandango Festival", em Roma, entre outros.
    Esta tournée resultou no Filme "Fabricando Tom Zé", de Décio Matos Jr., lançado em circuito nacional em 2007 e premiado nos Festivais de Cinema do Rio de Janeiro e de São Paulo, hoje encontrado em DVD. Em 2009, Jarbas participou de outro filme, o também premiado, "Tom Zé, Astronauta Libertado" do espanhol Igor Iglesias.

    Desenvolvendo amplo trabalho como instrumentista, Jarbas participou, entre outras, da gravação dos discos de Tom Zé, onde canta, toca percussão e bandolim.
    Os CDs "The Hips of Tradition" e "Com Defeito de Fabricação" foram produzidos pela "Luaka Bop" (Warner Bross), selo do compositor David Byrne, ex-integrante do grupo "Talking Heads" e os CDs e DVDs "Jogos de Amar", "Estudando o Pagode" e "Danç-Eh-Sá", pela Grav. Trama. Em 2008 participou da gravação do CD "Estudando a Bossa" e, em 2009, do CD e DVD "Pirulito da Ciência", ambos produzidos pela Grav. Biscoito Fino.
    Ainda com Tom Zé, Jarbas gravou os CDs de dois espetáculos do Grupo "Corpo" de Dança/MG: "Parabelo" (Tom Zé e Zé Miguel Wisnik) e "Santagustin" (Tom Zé e Gilberto Assis). Participou, também, das gravações das músicas: "Eros" - no CD "Standards" da Banda Tortoise de Chicago e "Traffic" da Banda Cake, da Califórnia.

    Jarbas mostra seu talento como compositor de trilhas para peças de teatro, assinando a direção musical dos espetáculos "Num lugar de La Mancha", de Mário Garcia-Guillen (que originou um CD, de mesmo título, gravado por Jarbas e sua banda e convidados) e "A guerra mais ou menos santa", de Mário Brasini, ambas dirigidas por Valéria di Pietro.
    Ainda em relação a trilhas, a música "Inverno I e II", de Jarbas Mariz e Lula Côrtes, integra, em 2008, a trilha do Filme "O Rochedo e a Estrela", de Kátia Mesel.

    Em 2008, Zé Ramalho lançou o CD "Zé Ramalho da Paraíba", que resgata os Shows gravados ao vivo, de 1973 a 1976, ainda na Paraíba, e traz a participação de Jarbas em várias músicas. Jarbas participou, em 2009, do premiado filme "Zé Ramalho, o Herdeiro de Avôhai", de Elinaldo Rodrigues/PB.

    Neste mesmo ano, sua música "São Paulo Esquina do Mundo", em parceria com Assis Ângelo, foi gravada no CD que acompanha o Livro "SãoPauloMinhaCidade.com", em homenagem à cidade de São Paulo. Jarbas e Assis compuseram, também, a música "Brasil, País do Futebol", gravada no CD que integra o Livro "A Presença do Futebol na Música Popular Brasileira", lançado no Museu do Futebol/SP, em 2010.

    Agora, em 2012, Jarbas Mariz, está lançando a Coletânea "Pare, Olhe, Escute", que reúne algumas canções selecionadas de seus Discos já lançados.


    Pictures (0)

    no pictures

    Fans (0)

    no fans

    Similar Artists

    no artists


    More artists

    • popular on LSI
    • new on LSI

    Contributors

    leaderboard activity

    Comments

    Facebook (0) LetsSingIt (0)