We use cookies to customize content and advertising, to provide social media features, and to analyze traffic to our site. We also share information about your use of our site with our trusted social media, advertising and analytics partners. Read more.
  •    
  •    
  •    

    Pedro Abrunhosa / Lyrics

    Playlist 0 Rate 0 Like & Share Print Email Play

    "Socorro" Lyrics

    Pedro Abrunhosa

    Album:
    Genre:
    Duration:00:05:57
    Rank: (−) history »
    Rate:
    −/5 from 0 users
    Charts: view all »
    Referring urls:view all »

    Video

    Lyrics

    Já não como há cinco dias
    não durmo há mais de um mês,
    desde que te conheci
    a minha vida é como vês.
    Passo os dias a pensar
    não sei o que fazer,
    eu nem quero acreditar
    no que me foi acontecer.
    Só queria estar sozinho
    e não pensar mais em amor,
    sempre que conheço alguém
    fico de mal a pior.
    Li no "Metro" o teu anúncio,
    de carácter pessoal
    limitavas-te a dizer...

    Curioso como sou
    apressei-me a responder,
    só para te perguntar
    o que é que isso quer dizer.
    Guardei o jornal no bolso
    para te falar depois,
    mas decorei o teu número
    937812.
    Liguei-te às seis da tarde,
    devias estar a acordar,
    essa voz rouca e quente
    num suave murmurar.
    Fiquei quase sem fala,
    estive mesmo a desligar
    do outro lado dizias...

    Socorro!! Estou a apaixonar-me
    É impossível resistir a tanto charme.

    Foste-me buscar de carro
    levaste-me à beira-mar,
    nas tuas mãos a 4L
    mais parece um Jaguar!
    Sentados na esplanada
    a tomar um cimbalino,
    foi então que percebi
    essa coisa do destino.
    Nesse dia aconteceu
    nunca mais vou esquecer
    - o mar, o sol, o céu, a praia -
    todo um mundo de prazer,
    acendes um cigarro
    afagas-me o cabelo,
    disseste então assim...

    Não percebo o que é que queres,
    nem o que estás a dizer,
    só sei que tu consegues
    mostrar o que é ser mulher,
    quando nós nos separamos
    não nos vimos por um mês,
    trinta dias a pensar
    em te ter mais uma vez.
    Depois vi-te na Indústria
    a dançar ao som do Prince
    senti-me devorado
    pelo teu olhar de lince.
    Com ar discreto e decidido
    chegaste-te ao pé de mim,
    sussurraste-me ao ouvido...

    Refrão

    Encontrei-te então na baixa
    (sem nada que o justifique)
    ali ficámos toda a tarde
    nos sofás do Magestic,
    Falaste-me do mundo
    d'outras terras e lugares,
    mostraste-me perfumes
    de oceanos e mares.
    Ali sentado viajei,
    ali p'ra sempre quis ficar,

    contigo perto dos olhos
    os lábios quase a beijar.
    Falaste da cidade,
    casas, ruas e pessoas
    e disseste sem vaidade...

    Tenho ouvido muita coisa
    mas nunca tão bela assim,
    seduzir e encantar,
    são coisas novas p'ra mim.
    O que eu gosto mais contigo
    (se queres saber o que eu acho)
    é que consigo ser homem,
    sem dar uma de macho.
    Já não como há cinco dias,
    não durmo há mais de um mês,
    desde que te conheci
    a minha vida é como vês.
    Passo os dias a pensar
    já não sei o que fazer
    eu nem quero acreditar
    no que me foi acontecer.

    Refrão (2X)
    This song was last modified on October 18th, 2016.
    Copyright with Lyrics © Universal Music Publishing Group.
    Written by Pedro Machado Abrunhosa.
    Lyrics licensed by LyricFind.

    Songs you may also like

    Contributors

    leaderboard activity

    Comments

    Facebook (0) LetsSingIt (0)